29 maio, 2007

Proximo Ataque.Jecatron Sound System



Como ja é de costume, o mês de junho não iria ser diferente. Dia 2 de junho, primeiro sabado do mês, rola o 9 ataque do Jecatron Sound System no Casarão, com grooves, beats e rocks. Prepare-se pra escutar, em alto e bom som, a boa música.

Música pra quem tem algo entre as orelhas --
diversão consciente (utilize sua ATENÇÃO PLENA)
no ÚNICO lugar utópico experimental na Jécatown pra quem recusa o lixo cultural: o Casarão do Inferno!

Sala de Zine....Pixxarte
Discotecagem:
Chico Moreno
Johny Batatinha
Eustácio DeLorean

casarão das artes: rua dr. souza alves, 853. centro, jecatown - sp
entrada: 10$ (5 consuma) + sua alma.
GET YOURSELF TOGHETER, e vai tranquiiiiiiiiiiiilo!

20 maio, 2007

Depoimento Jeca-Analítico

A cada interação pessoal e observação analítica (sedenta por uma "grande descoberta vivencial") sinto que, com sorte, ainda levarei alguns anos para entender em profundidade valores, percepções e principalmente a dinâmica do conhecimento acumulado, sendo capaz de trazer uma solução para "problemas latentes e já enraizados" da nossa Aldeia.

Numa simples observação, o que é constatado geralmente está no nível da superficialidade. O aspecto analítico, como o nome sugere, prevê análise do ambiente, levando em consideração os elementos constantemente mutáveis, influenciados e influenciantes, o que permite estímulo das sinapses nervosas em prol da acumulação positiva do conhecimento.
Acredito que levarei anos porque me falta conhecimento para entender o conhecimento, experiência (ou "expertise") para avaliar as diferentes percepções e poder de análise para identificar e reconhecer razões, problemas, vantagens, agentes...

Mas não significa, no entanto, que não o tente desde já. É como fazer um desenho com giz de cera no pré-primário e chamá-lo de "obra-prima". Você sabe que não o é, mas é o melhor que tens. Agora.

Minha mais nova obra-prima foi o "desenho" dos frutos de meus atos profissionais num contexto altamente inflamável. Sei que usei do poder da sedução para tornar uma marca desejável. Sei que estimulei a individualidade em detrimento da análise do todo. Sei que evidenciei a superficialidade ao invés de promover o pensar, o conhecimento (que tanto prezo).

Muito além de só saber, senti.
Senti cinestesicamente cada olhar curiosamente feroz da individualidade e do "poder", tentando me consumir como outro produto de 'status quo'.
"Senti o mar se abrir", e me cercar, não me permitindo andar em linha reta.
Andei em círculos e colhi cada favorecedor do modelo de pensamento vigente na Terra da Gente. Só gente e gente-jeca.

Colhi a invasão, o status, o ego, a super-valorização do capital e a superficialidade.

Cada pedra indigesta foi saboreada durante os 60 minutos mais longos que me recordo, ao toque suave de canapés e champagne.

A dicotomia extremamente acentuada, e visível, entre o eu pensante, sonhador, jovem, empreendedor, esperançoso e o eu publicitária, tecnicamente capaz, criativa, eficiente, mais uma vez promove angústia e põe em dúvida o caminho atual, novamente.

Mas, como é confortável e útil pensar que estou sempre disposta e apta a aprender, seja na positividade ou negatividade, tirei uma boa lição desta última colheita.
Ao invés de me preocupar com a pequeneza daqueles que me ofereceram pedras (tiradas da parede que eu mesma ergui, por sinal) comecei a analisar alguns valores gerais/genéricos (beleza, bem estar, qualidade), tendo como público-alvo (fonte do ponto de vista) eu mesma.

Conclui, então,que devia retirar da estante de troféus, todos aqueles ganhos, profissionalmente merecidos, por "grandes" mensagens que apenas reforçaram o modelo mesquinho de pensamento. No lugar, deixei papéis em branco e giz de cera.

Minhas obras-primas feitas de giz de cera me mostraram que neste mundinho de esfera municipal, aqueles-gente vivenconsomem, como se fosse um mesmo processo contínuo, numa mesma palavra. Já os gente-jecas sabemquenãosabemmasestãoprocurandoentendervivendoeinteragindo para com os mundos possíveis para o amanhã, numa palavra coletiva.

Nesse ponto, orgulhosamente concluí que posso me considerar uma Jeca-Diva.


manoh
12/05/07, na aula de pós

19 maio, 2007


Nesse instante, casas históricas do patrimônio de taubaté estão sendo dilaceradas.
Por uma péssima politica do planejamento urbano
e péssimos profissionais no comando.

Onde lojas de 1,99 ocupam espaços de edificios
em ruas centrais
eu vou andando a pé

lojas de 1,99 dominam o espaço e edificios
nas ruas centrais
de taubaté (eu vou mandendo a fé)

tem o som pós contemporâneo dos ciganos urbanos
e carrocerias perdidas de seres engaiolados
vontades vendidas por comerciantes calados
realidades construídas em condomínios verticalizados (coletivos lotados)

écleticos, neoclassicos neogóticos
art deco e modernistas simpáticos

estéticos, neo classicos e psicóticos
art noveau, minimalistas, neuróticos!


(Lojas de 1,99 - Mulé da Muleta)


17 maio, 2007

vídeo da Mule da Muleta no dia 13 de maio



Como todos ja sabem, dia 13 de maio ( dia da abolição da escravatura ), rolou "o" evento do coletivo da Jecatown ,representando esse dia da melhor maneira possivel, FAZENDO ALGO!
A Mule da Muleta mandou muito bem e pelo o que todos viram, esses jecaboys não estão enferrujados.Com um som de prima animaram a galera, que queria mais e mais!
Parabéns a todos que contribuiram e compareceram ao evento!

15 maio, 2007

TREZE/errata

*quem encerrou o evento foi o grupo de maracatu BAQUE DO VALE e não o batuque de quinta.

14 maio, 2007

acervo fotográfico

www.flickr.com/photos/jecabit

TREZE

foi bonito de ver a praça cheia até o fim do evento ontem.
-arrastão do batuque de quinta + bragança paulista + são bento foi bem loco, não sei se saiu zuado o som pq tava la no meio, preocupado só em não errar, tinha uma porrada de tambor, foi bem loco!
-jecatron sempre aí pro que precisar, dando uma força animou a galera com grooves e samba rocks
-joão mauro tem boas letras não é? fez até um improviso lá, aí o moçambique entrou
-moçambique massa
- e caraaalho, mulé da muleta. não lembrava o quanto era bom e agora ta melhor. vacilei e perdi a grande entrada, mas disseram q foi muito nevoso, cortejo saindo de traz do fórum, máscaras (q ficaram nevosas) e o matuto no megafone, bem loco. tá todo mundo mandando muito bem, as letras tão fodas, presença de palco, tudo muito coeso....banda de verdade. destaques pro solinho de baixo q foi sensacional, e alguns momentos de piração de alfaia.
- batuque de quinta encerrando com tudo. ta bem loco, toda vez q eu vejo tem algum batuque novo muito nervoso e bom....é bom...primeira vez q eu vi a corte toda do baque...bem massa

teve até o tainã, q subiu lá e falou sobre o pq do dia...
povo na praça, curtindo um som, total tranquilo. queremos mais.

08 maio, 2007

Jecatron ATTACK na praça






****JSS ATTACK***


PRAÇA DA ELETRO


13 DE MAIO - 2007


DIA DA ABOLIÇÃO


+MULÉDAMULETA


+BAQUEDOVALE


+BATUQUEDEQUINTA


+CONGADAJÉCA


+MOÇAMBIQUEJÉCA


#####18H#########